Projeto 

AdaptaBrasil_MCTI.png
flor_risco.png

Coordenador: MCTI/INPE/RNP

O Sistema de Informações e Análises sobre Impactos das Mudanças Climáticas - AdaptaBrasil MCTI -foi instituído pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações, por meio da Portaria nº 3.896, de 16 de outubro de 2020, tem como objetivo consolidar, integrar e disseminar informações que possibilitem o avanço das análises dos impactos da mudança do clima, observados e projetados no território nacional, dando subsídios às autoridades competentes pelas ações de adaptação.

 

O AdaptaBrasil MCTI é desenvolvido por meio de uma cooperação entre o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) e a Rede Nacional de Pesquisa e Ensino (RNP), sendo fomentado pelo Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI). Sua governança é exercida por um Comitê Gestor composto por dois representantes, sendo um titular e um suplente, das três instituições supracitadas.

 

A plataforma colabora para a disseminação do conhecimento por meio da análise de informações cada vez mais integradas e atualizadas sobre o clima e os riscos de impactos no Brasil, além de garantir a acessibilidade dos principais resultados aos tomadores de decisões em todos os níveis, bem como a pesquisadores, sociedade civil e o setor privado.

O AdaptaBrasil MCTI tem sido desenvolvido, sobretudo, a partir da construção de indicadores e índices de risco de impacto climático como uma forma de sintetizar a complexidade inerente ao entendimento de impactos climáticos sobre sistemas socioecológicos. A apresentação dos indicadores e índices tem sido realizada em nível municipal, microrregião, mesorregião e unidade federativa. Até o momento o AdaptaBrasil MCTI possui resultados para o Semiárido brasileiro e nesta ocasião indicadores estão em desenvolvimento para todo o Brasil e o INPE está como responsável pelos Setores Estratégicos de Recursos Hídricos e Segurança Alimentar.

O desenvolvimento do AdaptaBrasil MCTI pelo INPE tem seguido uma estrutura metodológica que se enquadra ao conceito de percepção de risco de impacto climático (KUNREUTHER et al., 2014) e seguindo a estrutura de dimensões de risco segundo Gallopin (2006) e IPCC (2014).

Figura adaptada de IPCC (2014)

Atividades do LADIS dentro do projeto

O LADIS tem trabalhado em conjunto com a equipe do AdaptaBrasil-MCTI no INPE no desenvolvimento teórico-metodológico para a construção de indicadores e índices, na construção e validação colaborativa de indicadores de vulnerabilidade e exposição aos riscos de impacto climático e em análises regionais para normalização de indicadores via redes neurais.

A construção de índices tem sido desenvolvida a partir da estrutura de pirâmide hierarquizada da informação (BRAAT, 1991), seguindo uma lógica de agrupamentos de indicadores. A construção de indicadores tem seguido as recomendações de Becker et al. (2019) e a importância de cada indicador tem sido organizada por método de ponderação via especialistas da área acadêmica ou político-institucional.

AB_Esquema2.jpg

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/6

Responsáveis pelo projeto no Ladis

Dados gerais do projeto

Gustavo Felipe Balué Arcoverde

Eixo Predominante:

Resiliência Socioecológica

Políticas Públicas e Governança

Status:

Em desenvolvimento

Referencias

BECKER, W.; BENAVENTE, D.; DOMINGUEZ TORREIRO, M.; MOURA, C.; NEVES, A.; SAISANA, M.; VERTESY, D. OIN Tool User Guide. Luxemburg: Publications Office of the European Union, 2019.

BRAAT, L. The predictive meaning of sustainability indicators. In: V. H. Kuik O. (Org.); Search of Indicators of Sustainable Development. Environment & Management. 1 ed. 1991. Dordrecht: Springer.

GALLOPÍN, G. C. Linkages between vulnerability, resilience, and adaptive capacity. Global Environmental Change, v. 16, p. 293-303, 2006.

INTERGOVERNMENTAL PANEL ON CLIMATE CHANGE – IPCC. Summary for policymakers. In: Climate Change 2014: Impacts, Adaptation, and Vulnerability.Part A: Global and Sectoral Aspects. Contribution of Working Group II to the Fifth Assessment Report of theIntergovernmental Panel on Climate Change[Field, C.B., V.R. Barros, D.J. Dokken, K.J. Mach, M.D. Mastrandrea,T.E. Bilir, M. Chatterjee, K.L. Ebi, Y.O. Estrada, R.C. Genova, B. Girma, E.S. Kissel, A.N. Levy, S. MacCracken,P.R. Mastrandrea, and L.L. White (eds.)]. Cambridge University Press, Cambridge, United Kingdom and NewYork, NY, USA, pp. 1-32. 2014.

 

KUNREUTHER, H.; GUPTA, V.; BOSETTI, R.; COOKE, V.; DUTT, M.; HA-DUONG, H.; HELD, J.; LLANES-REGUEIRO, A., PATT, A.; SHITTU, E.; WEBER, E. Integrated Risk and Uncertainty Assessment of Climate Change Response Policies. In: Climate Change 2014: Mitigation of Climate Change. Contribution of Working Group III to the Fifth Assessment Report of the Intergovernmental Panel on Climate Change, p. 151–206, 2014.